Lakers Brasil
Artigos

Entendendo as regras contratuais
- Atualizado por:Ricardo Romanelli em 18/02/2009
Voltar

Ofereço este pequeno guia, para aqueles que não entendem bem o complexo sistema de contratos da NBA, ilustrando brevemente os principais tipos de contrato e de troca permitidos pela liga.

CONCEITOS BÁSICOS
CBA:Em inglês: Collective Bargaining Agreement. É o acordo coletivo de trabalho entre a NBA e o sindicato dos jogadores. É este documento que estabelece as diretrizes financeiras da liga, os salários-base e os índices de aumento.

A atual CBA foi firmada em 2005, e expira em 2012. Em 1999, quando vimos a suspensão da liga, foi por conta de desentendimento entre a NBA e sindicato.

BRI (Basketball Related Income): É a verba que os times arrecadam proveniente do basquete (de tudo que é relacionado com o esporte).


Salary Cap (teto salarial): É o “Diabão” mais temido dos times da NBA. Serve pra evitar que times dêem muitos contratos milionários para viários jogadores, tornando a liga mais parelha. Funciona assim:

Todo mês julho a liga calcula o BRI e os ganhos projetados para a próxima temporada. Depois, pega uma determinada porcentagem do BRI (varia a cada ano) subtraem os ganhos previstos e fazem ajustes de acordo com o BRI da temporada passada, se estava de acordo ou não com as previsões. Depois divide o número pelo número de times (sem considerar os em expansão nos primeiros 2 anos) e chega ao número do CAP. Por conta do BRI aumentar de uma temporada para outra, o CAP aumenta proporcionalmente todo ano, até o ano em que é realizada uma nova CBA e novos valores são acordados. Os times que passam muito do CAP pagam a Luxury Tax (ver abaixo), e os que gastam pouco tem que chegar a pelo menos 75% do CAP, se não o fizer, o time é multado e a
parcela não gasta vai para os jogadores no fim da temporada. Esta última medida visa evitar que os times não contratem jogadores, o que seria desinteressante para o sindicato.

Para simplificar, a fórmula do Teto Salarial seria: % do BRI daquele ano - ganhos projetados para o ano = número que sofre ajustes de acordo com a previsão do BRI do ano anterior e o verdadeiro valor. Após os ajustes, este número é dividido pelo número de times, excluindo aqueles em expansão que estejam nos dois primeiros anos.

Luxury Tax: Taxa predeterminada em que o time paga dólar por dólar a quantia que excede (se passa 1 milhão, paga 2).

É calculada assim: 61% do BRI - ganhos predeterminados do projeto (112 milhões em 2005, aumentando ano a ano) dividido pelo numero de times (menos os times novos que estejam nos 2 primeiros anos de existência) = o nível da taxa.

Qualquer time que ultrapasse o nível da taxa, tem que pagar a multa. Um dólar para dólar que o time passa.

O dinheiro que os times acima da taxa pagam vai pros cofres dos outros times que estão abaixo, de maneira igual entre todos eles. Uma parte vai para os cofres da liga. Serve para desestimular times que passam muito do teto salarial para tentar obter alguma vantagem.


Free Agent:Tradução literal: agente livre. É o jogador sem contrato. Existem dois tipos de FA: Restricted e Unrestricted. Quando ele é restricted, o time pelo qual o jogador joga ou jogou pela última vez tem o direito de cobrir qualquer oferta que ele receba, forçando-o a voltar para seu time caso isso aconteça. Acontece com calouros, ao término do primeiro contrato deles.

Quando é unrestricted, pode fazer o que quiser, e o time de origem não tem direito de igualar a oferta.


CONTRATOS
Mnimo: É o contrato minimo que um jogador da NBA pode receber. Ele varia dependendo do tempo que este jogador está na liga. Se é um calouro, é algo em torno de 427.000 dólares. Se tiver 10 anos ou mais de experiência, algo em torno de 1.4 milhão. Este salário aumenta ano a ano, até 2012 quando expira a CBA,

Máximo: Salário máximo que o jogador pode ter. Varia de 12 milhões para calouros a 17.5 milhões para jogadores com mais de 10 anos de liga. Esse é o máximo salário INICIAL do contrato, podendo crescer com o passar do tempo. Geralmente contratos assim são de 120-130 milhões por 6 anos, com aumento ano a ano.

Larry Bird Execption (ou Bird Rights): Se um time está acima do limite salarial, e tem um free agent, pode dar um contrato a ele, mesmo passando do limite, se tiver seus Bird Rights.

Geralmente os times tem estes bird rights, e podem dar um contrato novo mesmo estando acima do CAP. Para um time ter os bird rights do jogador ele deve ter jogado 3 anos com o time sem ter trocado de equipe ou ter sido dispensado. Se o jogador for trocado, os bird rights vão junto para seu novo time poder renovar seu contrato quando este terminar. Esta regra é conhecida como Larry Bird exception pois a primeira vez que esta excessão foi cedida foi com o Boston Celtics, para que pudesse renovar com Larry Bird.

Existem algumas exceções. Se o jogador foi escolha de primeiro round e o time não escolheu deixar o jogador sob contrato para sua quarta temporada, ele só pode receber o equivalente ao que deveria ter recebido no contrato original. Isso impede times de darem mais dinheiro ao jogador que ainda nao cumpriu seu contrato de calouro. A partir de 10 de Janeiro de todo ano, o valor desta exceção começa a cair.

Early Bird Exception: Semelhante a anterior, mas o time só pode re-assinar o jogador por 175% a mais do que o contrato original

NON-Bird Exception:Se o jogador não tem 3 anos com o time, pode ter um novo contrato com até 120% a mais do valor do original, e aumentos de 8% ao ano.

Mid-Level Salary Exception(MLE): A mais famosa e mais poderosa das exceções. Permite ao time assinar jogadores pelo salário médio da NBA. Pelas regras de CAP, o salário médio sempre acaba sendo parecido. Como o CAP aumenta de ano a ano, a MLE também aumenta, em torno de 175% ao ano. Esta temporada deve ser algo em torno de 6 milhões, com aumentos de 8% ao ano, podendo dar um contrato de 5 anos ao jogador. O time também pode dividir a MLE, entre vários jogadores, desde que a soma dos contratos não ultrapasse o limite daquele ano.

BI-Annual Exception: O time pode dar um contrato a um jogador valendo em torno de 1.75 milhões. Essa exception aumenta a cada ano, mas o time não pode usá-la por dois anos seguidos.

Rookie Exception: Times podem usar esta exception para contratar jogadores que draftaram, mesmo estando acima do CAP. Permite aos times dar aos calouros novos contratos, dignos de sua produção, sem ter que dispensar outros jogadores para tanto.

Traded Player Exception: Um jogador pode valer mais em uma eventual troca, se tiver a Traded Player Exception. Isto serve para desencorajar times a pegar certos jogadores, para que eles não ganhem mais salário do que trocam.

Para entender melhor este contrato, fica mais fácil colocar um exemplo. Um jogador A, do time 1, ganha 5 milhões por ano. Se ele for trocado para o time B, ainda ganhará 5 milhões, mas o peso dele no teto salarial pode ser, por exemplo, de 10 milhões. Jogadores buscam este tipo de contrato quando querem alguma garantia de permanência.

Disabled Player's exception: Se um jogador está fora da temporada, tendo se machucado entre 1° de Julho e 30 de Novembro, ou estando fora da temporada seguinte tendo se machucado após 30 de Novembro, ou no caso da morte de um jogador, o time ganha uma exceção na folha de pagamentos para contratar um jogador para substituir. Se o jogador se machucou entre 1/7 e 30/11, o time tem 45 dias para usar a exceção. Se foi depois, tem até 1/10 do outro ano. Ela vale metade do salário do jogador desativado.

TROCAS

Troca Padrão: É o tipo de troca simples. Os times podem trocar jogadores entre si, desde que tenham espaço no Teto Salarial para tanto, ou, caso não tenham, a diferença da soma de salários que cada time envia não ultrapasse 12.5%.

Sign and Trade: Geralmente quando o jogador é Restricted Free Agent e quer ir embora, ou é Unrestricted mas quer ajudar seu antigo time, é feita uma Sign and Trade. O time que quer o jogador FA manda alguém para o time ao qual o FA "Pertence", já esse time assina um contrato com o jogador e imediatamente troca ele. O contrato deve ter no mínimo 3 anos, com o primeiro sendo garantido.

Isto acontece quando um calouro quer sair ao término de seu contrato, mas o time de origem ameaça cobrir qualquer oferta para não deixa-lo sair “de graça”. É feita uma Sign and Trade, para que o time de origem receba algo.

Espero ter ajudado a esclarecer alguns pontos. Este guia será atualizado posteriormente com formas de contrato menos importantes. Bom proveito.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


COMENTÁRIOS


Login: Senha:        

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

GIUJACKSON [ 22/04/09 | 01:27 ]
SORTEIOS (AGORA EM PROMOÇÃO) DE OBJETOS/MATERIAIS DO LAKERS PRA GALERA NO NOSSO CHAT, BASTA NOS ADICIONAR NO MSN PRA SABER DE TUDO: group53768@groupsim.com OU POR EMAIL: giullianolennon@gmail.com - ATENÇÃO: ME MANDEM SEUS EMAILS PRA EU MANDAR AS FOTOS DOS PRÊMIOS E EXPLICAR TUDO MELHOR! =)
Thiago Escobar [ 13/03/09 | 23:03 ]
Eh sem dúvidas o melhor e mais confuso sistema usado para manter o equilíbrio em um esporte, mas dah mto certo...vlw pelo esclarecimento
KajuruLakers [ 06/03/09 | 20:20 ]
Caraca !!!! o cara falou tudo e eu não entendi nada !!!!! é melhor só assistir aos jogos mesmo !!!!! [2]
wfnjunior [ 05/03/09 | 16:57 ]
Caraca !!!! o cara falou tudo e eu não entendi nada !!!!! é melhor só assistir aos jogos mesmo !!!!!
aloisio [ 20/02/09 | 22:19 ]
Grato, Ricardo, pelos esclarecimentos que sanaram nossas dúvidas. Tem alguma coisa um pouco confusa, mas não se pode negar que o resultado proporciona um equilíbrio entre os times
elder_mk [ 20/02/09 | 17:30 ]
Giu, melhor?? vmu supor q um bilionario seja dono por exemplo do boston, e pague salarios astronomicos pros jogadores e contrate todas as superstars, ai o q restaria dos times menos avantajados?
admLAK [ 20/02/09 | 13:40 ]
GIU, calma um pouco cara. Tem gente que gosta, tem gente que não gosta, mas o importante é entender.
GIUJACKSON [ 20/02/09 | 04:34 ]
DISCORDO DE TODOS VOCÊS, SE É MELHOR RESUMEM AQUI PRA GENTE ENTÃO, NEM VOCÊS QUE CONCORDAM, ENTENDEM ISSO, EU PREFIRO MIL VEZES AS TRANSAÇÕES DO FUTEBOL! ¬¬
lorenzo_bahia [ 19/02/09 | 13:10 ]
Parabéns pela iniciativa... informações cm estas são sempre váliadas... VAMOS LAKERS VAMOS!!!
carioca [ 19/02/09 | 09:25 ]
Com certeza que por causa dessa complicada forma de transação entre jogadores e franquias que a NBA é o que é! Cada vez mais competitiva... Parabéns ao site! Vou ler depois com mais calma porque realmente, é complicado pra po**a! rs
Igor [ 19/02/09 | 09:04 ]
Concordo com o RenatoCampos, mas que é confuso isso é. Parabéns para o site.
RenatoCampos [ 19/02/09 | 08:20 ]
Eu discordo de vocês amigos, talvez seja por isso que a NBA tem tantos times competitivos e jogadores que passam toda sua carreira em um clube apenas. Na minha opinião, muito melhor que a zona que é o mercado do futebol. abs!
GIUJACKSON [ 19/02/09 | 00:53 ]
É ISSO MESMO! TOTALMENTE APOIADO! TUDO ISSO DEVERIA ACABAR PRA TODO MUNDO ENTENDER MELHOR AS TRANSAÇÕES ... ABAIXO AS COMPLICAÇÕES JÁ! ¬¬
RonaldoLakers [ 19/02/09 | 00:16 ]
Nunca vi tanta confusão com um esporte tão fantástico e simples q é o basquete... pq complicam tanto? Pq não podem fazer contratos, vendas, compras e trocas entre times como no futebol? Confusão de mais, pra nada... GO LAKERS GO!!!

Untitled Document
ÚLTIMO JOGO
Quarta, 16 de Abril de 2014

Los Angeles Lakers

113 x 100
 
5º na Divisão do Pacífico: 27 - 55
Draft 2014-2015: 6ª escolha
2 vitórias seguidas
Últimas 10 partidas: 2 - 8
Jogos em casa: 14 - 27
Jogos fora de casa: 13 - 28
Próximos JogOS
Pré temporada - Outubro de 2014
 
Estatísticas
Pontos
Nick Young
17.9
pontos por partida

Rebotes Pau Gasol 9.7
Assistências K.Marshall 8.8
Roubadas Jodie Meeks 1.4
Tocos Pau Gasol 1.5
FG% Jordan Hill 54.9%
3pts% J.Farmar 43.8%
 
Classificação
Conferência Oeste
1 Spurs (62-20) 6 Warriors (51-31)
2 Thunder (58-23) 7 Grizzlies (50-32)
3 Clippers (57-25) 8 Mavs (49-33)
4 Rockets (54-28) 9 Suns (48-34)
5 Blazers (54-28) 14 Lakers (27-55)

Conferência Leste
1 Pacers (56-26) 6 Wizards (44-38)
2 Heat (54-28) 7 Bobcats (43-39)
3 Raptors (48-34) 8 Hawks (38-44)
4 Bulls (48-34) 9 Knicks (37-45)
5 Nets (44-38) 10 Cavs (33-49)

Classificado para os Playoffs