Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Ricardo Romanelli

    11 de Janeiro de 2018 por Ricardo Romanelli

    Você pode ter achado o título um pouco esquisito, mas não tem dois adjetivos melhores pra definir A.C Green, que jogou nove temporadas de sua carreira com o Lakers.

    "Iron man" pela incrível durabilidade do atleta, que esteve lesionado apenas em 3 dos 1.281 jogos da carreira, ou seja, jogou 1.278, com uma incrível taxa de 99,8% de disponibilidade durante 16 temporadas na NBA. Os 3 jogos perdidos vieram na temporada de 1986-87, ou seja, ele passou mais de 15 anos sem perder uma partida.

    Virgem até o casório

    O "virgem" do título faz referência ao fato do atleta ter se mantido virgem até casar, o que aconteceu apenas após o término de sua carreira. Cristão devoto, Green teve sua fé testada diversas vezes por seus companheiros de time, que lhe enviavam mulheres nos hotéis na tentativa de fazê-lo quebrar sua promessa. Green calmamente citava alguma passagem bíblica e as dispensava. Numa época de excessos e jogando num time que os apreciava bastante, liderado por Magic Johnson e Jerry Buss, é de se admirar que Green tenha conseguido se manter fiel à promessa. Ele gerencia a "A.C Green Youth Foundation", que promove abstinência sexual entre jovens, e durante a temporada de 2000, ele sentava no banco com um ursinho de pelúcia na cabeça, para promover a fundação.

    Outra curiosidade é que seu nome é apenas "A.C", ou seja, as iniciais não significam nada.

    Resultado de imagem para ac green lakers

    Explosão e boa defesa

    Dentro de quadra ele era um jogador bastante explosivo, mais um dos alvos que Magic Johnson tinha para estar na outra ponta de pontes aéreas e passes plásticos, além de ser um defensor bastante tenaz. Com seu jogo dentro de quadra e todo o folclore que o rondava, logo se tornou um favorito dos fãs, que o elegeram para ser titular no All-Star Game de 1990, à frente de nomes como Karl Malone e Chris Mullin.

    No Lakers, ele teve duas passagens. Uma de 1985, seu ano de calouro, até 1993, quando o time do Showtime já havia se desmanchado. Foi campeão em 1987 e 1988, além de All-Star em 1990, como já citamos. Como free agent, assinou com o Suns em 1993, onde teve as melhores temporadas estatísticas da carreira. Três anos depois foi trocado para o Dallas Mavericks, onde continuou acumulando marcas de durabilidade na liga.

    Campeão também com Kobe e Shaq

    Em 1999-00 ele voltou ao Lakers, e foi campeão ao lado de Shaquille O'neal e Kobe Bryant no primeiro campeonato do 3Peat. Em mais uma curiosidade, foi o único atleta a ser campeão pelo Lakers durante a era do Showtime e depois durante a era do 3peat.

    Na temporada seguinte, sua última, ele assinou com o Miami Heat, comandado por Pat Riley, para se reunir ao técnico com quem tinha sido campeão nos anos 80. Green se aposentou ao final da campanha após o Heat ser eliminado no primeiro round dos playoffs.

    Por todo esse folclore e um estilo que agradava aos fãs, A.C Green foi um dos role players mais curiosos que passaram pelo Lakers nas últimas décadas, e merece ser lembrado como um atleta que sempre deu esforço máximo e basquete jogado da maneira correta a três times campeões da franquia.

    Fala aí!