Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Felipe Valente Bettega

    12 de Setembro de 2018 por Felipe Valente Bettega

    Adicionar LeBron James ao seu elenco seria o suficiente para realizar o sonho de qualquer time da NBA, menos do Los Angeles Lakers. LeBron estará envolto por talento (tanto do nosso núcleo jovem, quanto das contratações de veteranos) para conseguir a classificação para os Playoffs na brutal Conferência Oeste.

    Porém, isso não é o bastante para a franquia que prega o ideal de “título ou nada”, e por isso Magic Johnson e Rob Pelinka entraram em acordo com Luol Deng para garantir US$ 38 milhões de dólares na folha salarial e mirar os melhores free agents da próxima offseason.

    A torcida já decorou os nomes que estarão disponíveis. Kevin Durant pode querer um novo desafio depois de ter ganhado dois anéis de campeão e dois troféus de MVP das Finais. Jimmy Butler pode se cansar da reunião TimberBulls que está acontecendo em Minnesota. Kawhi Leonard pode realizar o seu desejo de vestir o manto roxo e dourado após ter forçado a sua saída do San Antonio Spurs.

    Um nome que veio à tona recentemente é o de Klay Thompson. Segundo a repórter da ESPN, Ramona Shelbourne que falou ao programa “ESPNLA Mornings with Keyshawn, LZ and Travis”, Klay seria a prioridade do Lakers:

    “Em termos de quem eles almejam no próximo ano, a resposta é quem quiser vir. Meu sentimento sobre isso, minha sensação após apenas falar com as pessoas de dentro e em volta disso é que é um pouco cedo, mas eu acho que eles gostam do filho de Mychal Thompson. Eu acho que Klay seria o cara, em termos de suas habilidades e de como elas se encaixariam no Lakers. Obviamente Kawhi é um grande jogador também, mas vamos ver se ele fica em Toronto agora. Mas acho que eles gostam do Klay.” - Ramona Shelbourne.

    Pensando nisso, vamos avaliar os aspectos da possível chegada desses dois jogadores:

    O Que Será Necessário

    Kawhi Leonard forçou a sua saída de San Antonio, alegadamente querendo jogar pelo Lakers, mas acabou exilado no frio de Toronto. Teoricamente, será necessário apenas esperar acabar o seu contrato de um ano para assinar com ele, mas já vimos essa novela antes. Se o Toronto Raptors emular o que o Oklahoma City Thunder fez com Paul George e conseguir convencer o atleta, então ele poderá mudar de ideia e renovar o contrato. A presença de LeBron, a evolução do núcleo jovem e uma campanha convincente do time, no entanto, serão atrativos difíceis de resistir.

    Klay Thompson já disse em entrevista anterior que gostaria de jogar a sua carreira inteira pelo Golden State Warriors. Mas essa decisão não caberá inteiramente a ele, já que a renovação do seu contrato somada aos contratos de Stephen Curry, Kevin Durant e Draymond Green poderá tornar-se extremamente onerosa para o Warriors. O atleta então terá a chance de continuar o legado de seu pai, Mychal Thompson, que foi campeão pelo Lakers em 1987 e 1988, e que ainda trabalha para a franquia, comentando seus jogos na rádio local. Sem falar na amizade com o técnico Luke Walton.

    Estilo De Jogo

    Kawhi Leonard (duas vezes All Star), quando saudável, é o melhor defensor da Liga. Sua tenacidade e envergadura permitem que ele defenda com primor jogadores maiores. Com médias de 1,8 roubos de bola e 0,7 toco na carreira, o jogador já foi selecionado quatro vezes para o All-Defensive Team da NBA, tendo inclusive sido escolhido como o melhor defensor do ano duas vezes. Campeão pelo Spurs em 2014 e MVP das Finais (com apenas 22 anos) muito por causa da defesa que desempenhou na série, mas também sendo a primeira opção no ataque. Afinal é um excelente scorer, uma ameaça da linha dos três pontos, e tem um jogo de garrafão avançado.

    Klay Thompson (quatro vezes All Star) teve médias superiores a 20 pontos por jogo nos últimos quatro anos. Com médias de 42% de aproveitamento dos três pontos e 46% no geral dos arremessos na carreira, o atleta é considerado um dos maiores arremessadores que o jogo já viu. Sua excelência na movimentação sem a bola e na jogada catch and shoot o tornam quase impossível de ser marcado. Três vezes campeão pelo Warriors, assumiu a responsabilidade em muitos jogos decisivos em que seus companheiros estavam frios. Inclusive com a sua defesa que não é tão valorizada, mas possui a habilidade de marcar três posições diferentes de maneira sólida.

    Conclusão

    Ambos estão na NBA há sete temporadas. Kawhi Leonard perdeu 2, 24, 16, 18, 10, 8 e 73 jogos por lesão em cada ano, perfazendo um total de 151 partidas. Klay Thompson perdeu apenas 21 jogos somados no mesmo período. Os dois jogadores são nascidos em Los Angeles, têm entre 27 (Kawhi) e 28 (Klay) anos, e já mostraram potencial de Superstar quando tiveram a chance.

    Kawhi Leonard é um Franchise Player, que vem evoluindo a cada temporada. É capaz de liderar uma equipe nas horas decisivas, tanto no ataque quanto na defesa. É fato que ele e Brandon Ingram estão listados como alas, mas eu não vejo um problema nisso. A NBA de hoje está mostrando rotações cada vez mais fluidas, e o próprio Lakers prega que seus jogadores tenham a capacidade de trocar de posições.

    Klay Thompson teria médias ainda melhores com o seu aproveitamento de arremessos, se ele não fosse apenas a terceira opção no ataque do Warriors. O grupo de criadores de jogadas do Lakers maximizaria as suas habilidades, ao ponto que ele brigaria para ser o cestinha da Liga. E ainda poderíamos contar com a sua marcação feroz. Finalmente teríamos nosso ala-armador do futuro e o bônus de enfraquecer nosso rival, separando os Splash Brothers.

    O ponto é que não existe uma resposta errada em relação a esses dois jogadores, e é claro que tudo depende de pelo menos um deles querer assinar com o Lakers, o que está longe de ser garantido.

    Kawhi pode ser melhor quando analisado individualmente e Klay pode ser melhor quando olhamos o encaixe no time. Mas ambos são atletas incríveis e mestres em suas artes. Quem o Lakers adicionar o deixará em uma situação fenomenal. Adoraria ver os dois no elenco Angelino, porém, a minha preferência é pelo Kawhi Leonard. E a sua?

    Fala aí!