Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Guilherme Borges

    01 de Outubro de 2018 por Guilherme Borges

    McGee ganhou o pula bola, Rondo ficou com ela e mandou de volta para McGee em uma ponte área. 2-0 Lakers. A primeira cesta já mostrou como seria a velocidade do time e qual é a proposta. No segundo ataque, Ingram fez um belo trabalho de pés e já deu orgulho para os torcedores. O primeiro quarto seguiu assim. O Lakers sabendo o que tinha que fazer (acelerar o ritmo), mas nem sempre executando da melhor maneira, numa clara falta de entrosamento. LeBron mostrou que está disposto tanto a dar assistências (foram duas no primeiro quarto), quanto a jogar no garrafão. O astro teve duas chances na zona pintada da quadra onde teve que utilizar o trabalho de pés mas não converteu. O destaque do primeiro período com certeza foi Ingram, que fez oito pontos com 80% de aproveitamento (4/5). O Nuggets fechou na frente, 34-29.

    Luke tentou formações diversas durante o jogo

    No segundo quarto, uma formação um pouco estranha fez com que o time ficasse perdido no ataque, o que se ajeitou após a saída do Beasley e a entrada de McGee. A equipe foi tirando pouco a pouco a vantagem, com LeBron e Rondo liderando-a. O jogo foi marcado por muitas faltas, principalmente pelo lado do Lakers, que treinou sem árbitros durante a semana. O Nuggets mostrou seu poderio de bolas de três e abriu uma vantagem de 14 pontos. O segundo quarto continuou com algumas idas e vindas no placar, mas o Nuggets continuou na frente. Aliás, o jogou mostrou exatamente a realidade: de um lado um time que manteve a base e que chegou perto de disputar os playoffs; do outro uma equipe totalmente nova tentando se encontrar. Destaque para Rondo que liderou absoluto as ações ofensivas do Lakers, sempre sabendo onde todos estavam (foram seis assistências).

    No terceiro quarto o Lakers já voltou melhorou, derrubando a diferença para 7 pontos (67-60) com seis pontos seguidos do McGee. O terceiro quarto continuou favorável para o Lakers com Rondo liderando as assistências, McGee liderando a pontuação, e com o time pegando mais rebotes e conseguindo fazer o jogo em transição. Com uma bola de três de Lance o Lakers passou a frente (75-73), mas o Nuggets logo empatou a partida. O jogo continuou com a troca de lideranças até que o Denver abriu seis pontos de vantagem novamente e terminou o terceiro período com oito pontos de liderança no placar (96-88).

    Último período preguiçoso entre os dois times

    No último quarto o jogo ficou bem “preguiçoso”, com os times praticamente sem seus titulares em quadra, com uma intensidade defensiva bem menor e com um número muito alto de erros. No português claro, o jogo ficou feio. Nesse ritmo de pelada o Denver tomou a frente no placar, disparou e não viu mais a equipe de Los Angeles. A partida acabou com a vitória do Denver por 124-107.

    Apesar do placar elástico, com certeza o menos importante foi o resultado. Foi incrível ver o LeBron vestir o manto roxo e dourado (sim, por apenas 15 minutos). Foi animador ver Ingram jogando muito bem, com muita maturidade e Kuzma também assumindo responsabilidades. Rondo liderou o ataque como em seus melhores dias, e McGee se mostrou uma grata surpresa. O Lakers mostrou, com certeza, todos os sinais de um time que foi montado a pouco tempo, com uma defesa enérgica mas afobada e um ataque muitas vezes meio “travado”. Mesmo assim, os pontos positivos brilharam muito mais. Tudo aponta para uma boa temporada.

    lal

    nug

    Fala aí!