Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Guilherme Borges

    15 de Novembro de 2018 por Guilherme Borges

    A partida começou bem disputada. Tanto o Los Angeles Lakers quanto o Portland Trail Blazers começaram errando bastante. O time visitante, contudo, errou menos e iniciou com uma vantagem. O Lakers errava no ataque mas conseguia conquistar rebotes ofensivos. Mesmo assim, nas segundas chances, não havia um bom aproveitamento. Com a falta de ataque da equipe da casa, o Blazers foi se distanciando já no primeiro quarto, chegando a abrir uma vantagem de 11 pontos (28x17) ainda nesse período. Com uma leve reação dos reservas esse primeiro momento terminou 33x26 para os visitantes.

    No segundo quarto o Lakers voltou um pouco melhor na defesa nas primeiras posses, mas mesmo assim, o ataque parecia perdido. Com isso o jogo continuou no mesmo ritmo: quando a equipe da casa se aproximava, o Blazers logo se distanciava novamente. A diferença nunca caiu para menos de seis pontos. Mais uma vez o Portland abriu dez de vantagem com bolas de três e erros ofensivos do Lakers. Com uma rápida volta e algumas boas bolas de Lonzo Ball o time Angelino diminuiu a diferença para cinco mais ou menos no meio do segundo quarto (45x40). O jogo continuou disputado mas o Lakers conseguiu melhorar e chegou até mesmo empatar em 53x53. Depois de algumas jogadas, com LeBron James tomando conta das ações ofensivas a equipe Angelina conseguiu passar na frente no finalzinho do quarto (59x55).

    No começo do terceiro quarto Ingram parece ter entrado no jogo e começou aumentando a vantagem do LAL. Ainda assim, a equipe de Portland, cascuda que é, jamais deixou o jogo escapar muito. Com um confronto muito parelho, JaVale McGee começou a ser bem acionado e o Roxo e Dourado abriu um pouco mais, colocando 71x64 no placar no começo desse período. LeBron seguiu liderando a equipe ofensivamente, com 5-5 das bolas de três pontos até a metade do terceiro quarto. Com alguns desperdícios de bola do time de Los Angeles o Blazers voltou para o jogo. Mesmo assim, o astro Angelino seguiu botando a bola debaixo do braço e sendo o melhor jogador defensiva e ofensivamente impedindo que a vantagem fosse embora. Mais do que isso, ele ampliou a diferença para dez que terminou em oito no final do quarto (97x89).

    No último período o foco deveria ser, segundo Luke Walton, a defesa. Foi assim que começou, com um roubo de Kentavious Caldwell-Pope que gerou uma falta e mais dois pontos para o time da casa. Ainda num ritmo defensivo elevadíssimo o Lakers defendeu três ataques seguidos e meteu três bolas seguidas sendo duas de três. Com isso, a vantagem pulou para 16 (105x89). No meio do quarto a diferença estava em 14 (112x98) e aí que começou o drama do Lakers de todos os jogos. O time deu sinais que iria deixar as coisas fáceis para o Blazers. Mas não aconteceu. A estrela de LeBron se fez presente (como nunca antes com a camisa Angelina), e levou a partida nas costas. Aliás, James, inclusive, passou Wilt Chamberlain na lista de maiores pontuadores da história da NBA. Chamberlain tem 31.419 pontos e agora é o sexto maior cestinha da história. LeBron, com atuação de hoje (44 pontos, 10 rebotes e 9 assistências, apenas a uma do triplo duplo) passou Chamberlain em seis pontos, acumulando um total de 31.425. Com essa atuação magnífica, o Lakers venceu sua quarta partida seguida e conquistou o recorde de 8-6. Placar final de 126x117.

    Camada-1

    Camada-2

    Fala aí!