Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    08 de Abril de 2021 por Renato Campos

    nba_o_real_motivo_pelo_qual_o_lakers_assinou_com_ben_mclemore

    Pouco antes da grande partida do Lakers contra o Raptors na última terça-feira, Ben McLemore foi anunciado nas redes como o novo reforço do time para o resto da temporada.

    McLemore havia sofrido o processo de buyout com o Rockets no sábado, e chegou rapidamente ao Lakers mesmo tendo interesse de diversos outros times. Inclusive o Bucks de Giannis.

    O contrato de US$ 450 mil por um ano de McLemore solidifica o elenco para a reta final da temporada.

    Na partida de logo mais contra o Heat, tanto McLemore quanto Andre Drummond, deverão jogar pela primeira vez juntos, com uma equipe embalada pela vitória desta semana.

    Perguntado sobre a nova aquisição pouco antes do negócio se oficializar, Voguel não pode falar diretamente sobre seu novo comandado, mas deu a deixa de forma inteligente:

    “Se vamos adicionar um jogador, vamos adicionar alguém que tenha um conjunto de habilidades de que precisamos”, disse Vogel. “Queremos adicionar o máximo de armas que pudermos e, em seguida, usar as novas peças quantos jogos faltarem ao longo da temporada para deixar todos os nossos jogadores preparados para os playoffs. Então essa seria a mentalidade: ter todas as nossas armas no ritmo, confortáveis em nosso sistema, prontas para jogar, de modo que em qualquer série de playoffs, se o conjunto de habilidades desse jogador for necessário, eles estejam prontos para nos ajudar. E isso será planejado. ”

    McLemore não é precisamente uma ala 3-D, como eles costumam chamar, mas ele está perto disso o suficiente.

    Nas redes, alguns torcedores do Lakers demonstraram preferir Otto Porter Jr., ou o nosso já familiar Avery Bradley. Mas não dá pra gente saber se essas opções realmente estavam disponíveis assim como McLemore. De qualquer forma, o jogador vem pra adicionar o que o Lakers realmente está precisando: bolas de 3 pontos.

    De forma ironica, a contratação de McLemore aconteceu na noite em que o time parecia o melhor elenco em bolas de longa da liga. Oito jogadores mataram um total de 18 bolas de três e sete deles fizeram mais de uma.

    Logo depois da partida, com o novo jogador já oficializado, Vogel pode falar da nova contratação do time:

    “Ben eleva instantaneamente nossa capacidade de matar bolas de três”, disse ele. “Então, estamos entusiasmados com sua adição e ansiosos para colocá-lo em alguns minutos e em nossa rotação."


    O desempenho contra os Raptors, embora encorajador, é algo fora da curva. O Lakers tem estado bem abaixo da média da linha dos três há dois meses. O time ocupa o 24º lugar em três pontos percentuais, com apenas duas peças de rotação, Alex Caruso e Kentavious Caldwell-Pope, atirando mais de 39 por cento.

    O Lakers acertou 33,4% de suas bolas de três nos últimos 10 jogos. Com McLemore, eles têm outro atirador que pode colaborar para que esse aproveitamento aumente.


    O jovem de 28 anos, fez 40% de três nas duas temporadas anteriores a 2020-21. Em sua carreira de oito anos, McLemore é uma ameaça com 36,3% de aproveitamento de lá.


    O Lakers não precisa apenas de alguém que mate bolas de três, o time precisa de alguém que faça mais chutes e sem hesitação. McLeMore tentou, em média, 10.3 arremessos de três por 36 minutos nas últimas duas temporada.

    Mas o Lakers não precisam apenas fazer mais três, eles precisam fazer mais também, e sem hesitação. McLemore tentou, em média, 10,3 triplos por 36 minutos nas últimas duas temporadas.

    Outro ponto importante, é que McLemore é um cara rápido e atlético, o que deve se encaixar perfeitamente na forma como o Lakers se movimenta em quadra.


    Por outro lado, não espere que McLemore sirva seus companheiros ou trabalhe bem a bola próximo ao aro. Em sua carreira, ele tem média de uma mísera assistência por jogo.

    Na verdade, McLemore não é melhor que nenhum jogador na rotação do Lakers, especialmente se falarmos de defesa. Mas se ele vier com a mão calibrada e matar as bolas de três que precisamos, ai sim ele pode ganhar um papel importante no time.

    Mais importante, assim como o próprio Drummond, McLemore passou sua carreira jogando em times não muito fortes. Porém, ele foi muito bem na temporada 2019-20, em sua única chance de ser contribuir para um time de playoff.

    “Esperançosamente, ele terá a oportunidade de jogar em outro time”, disse o técnico do Rockets, Stephen Silas, no domingo. “E talvez seja um time de playoff e ele consegue fazer cinco ou seis bolas de três em um jogo de playoff. Isso seria ótimo para ele. ”

    Em 11 jogos de playoffs na bolha, McLemore acertou 38,9% de bolas de três com 3,3 tentativas por jogo. Contra o L.A., ele teve aproveitamento de 6 de 12 nos Jogos 4 e 5.

    “Ele é um cara que tínhamos que saber onde ele estava o tempo todo naquela série contra o Houston porque ele é um atirador de elite”, disse Vogel.

    Como Drummond, McLemore deve ser encorajado por ingressar em uma cultura vencedora e a oportunidade de conquistar um título antes de se tornarem agentes livres novamente.

    É difícil imaginá-lo tomando minutos de Horton-Tucker ou de Caruso, e Caldwell-Pope e Matthews são defensores mais confiáveis. Por enquanto, porém, o Lakers está feliz em adicionar mais um talento de arremesso, especialmente enquanto nossas estrelas permanecem de fora.

    Fala aí!