Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    11 de Maio de 2021 por Renato Campos

    nba_este_e_o_time_titular_do_lakers_que_devemos_ver_nos_playoffs

    Se você perguntar para o técnico Frank Vogel o que ele aprendeu tendo que lidar com uma série de lesões de seus principais jogadores, talvez ele possa te responder que ele teve a oportunidade de testar e conhecer a fundo cada um deles.

    Com dezenas de combinações em toda temporada regular, uma coisa é certa: Frank Vogel conhece muito bem o time que tem.

    Conhecido por usar suas melhores rotações durante os playoffs, talvez possamos ver algumas mudanças na rotação do Lakers nos próximos jogos. Dentro da adversidade, jogadores como Alex Caruso tiveram seus papeis valorizados e deram conta do recado, outros como Kyle Kuzma, talvez não conseguiram colocar em quadra o que era esperado.

    Com isso, vamos analisar a seguinte situação. Com o retorno da dupla Davis e James, o técnico Frank Vogel deve manter o mesmo quinteto titular, mesmo com todos os testes feitos até aqui?

    De alguns pontos temos certeza. Desde que chegou ao time, Andre Drummond é o pivô titular, além de que LeBron e Davis tem seus lugares seguramente garantidos. KCP, apesar de ser muito criticado, vai melhorar seu jogo com a chegada de LeBron. O armador é o típico jogador que precisa ser alimentado para que possa fazer seu trabalho. Isso ficou claro no início da temporada e nos playoffs do ano passado.

    A pergunta que resta é, será que realmente Dennis Schroder deve ser o titular da armação do time, quando retornar do protocolo de segurança da NBA contra a COVID-19?

    Não me entendam mal, Schroder é um excelente jogador e com ele o Lakers é muito melhor. Ele provou isso quando o time não contou com LeBron James e Anthony Davis. Mas será que o armador vai render mais jogando como titular, do que contribuindo saindo do banco como sempre fez em sua carreira?

    Saindo do banco, Schorder não teria diminuição de seus minutos, ele simplesmente iria atuar na sua função de origem, quando LeBron estivesse descansando. Ficou provado que Schroder produz mais quando ele comanda e arquiteta as jogadas, e não quando ele está longe da bola. Schroder usado como playmaker na segunda unidade, vai ser muito mais letal do que começando as partidas. Mantê-lo no quinteto titular com LeBron e Davis de volta, é podar a capacidade do armador em produzir para esse time.

    Rasheed Wallace confirma o que todos nós pensamos sobre LeBron James e o Lakers

    Nesse momento você deve estar se perguntando ou já ter imaginado quem substituiria o alemão. E sim, você acertou. Alex Caruso.

    Você precisa concordar que o melhor armador para jogar ao lado de LeBron James é aquele cara que não precisa a todo momento estar com a bola nas mãos. Se você voltar um pouco no tempo, vai se lembrar que Avery Bradley se encaixou perfeitamente nessa função.

    Caruso preenche essa lacuna com propriedade. Nosso 'Bald Mamba' não é um exímio pontuador, nem um passador de elite, mas ele vai dar seu sangue na defesa todas as noites. Ele é um cara comprometido com o jogo sem a bola, abrindo espaço para seus companheiros.

    A importância da defesa de Caruso nos playoffs vai ser ainda mais valorizada. Depois de sua atuação contra o Suns no último domingo, o técnico Frank Vogel chegou a mencionar que Caruso deveria ser considerado na votação para melhor time de defesa dessa temporada.

    Alex Caruso defende Anthony Davis contra haters

    Schroder é um ótimo jogador, mas quando a gente imagina duelos nos playoffs contra caras como Curry, Lillard e Chris Paul por exemplo, é de Alex Caruso que você vai precisar.

    Para defender ainda mais a teoria de que Schroder pode ser mais produtivo na segunda unidade, basta imaginar o armador fazendo dupla com Montrezl Harrell para continuar dando ao time a energia necessaria para vencer os jogos.

    No basquete, e principalmente na NBA, nem sempre as armas mais letais do seus times estão no time titular, e Dennis Schroder e Montrezl Harrell são ótimos exemplos para confirmar isso.

    Fala aí!