Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    11 de Abril de 2022 postado por Renato Campos

    nba_russell_westbrook_abre_o_jogo_e_fala_sobre_problemas_com_frank_vogel

    Semanas atrás, reports surgiram sobre o mau relacionamento entre Russell Westbrook e Frank Vogel. E pelo que parece, para o armador, a relação dos dois realmente nunca deu certo.

    "Nós nunca realmente nos conectamos. Desde o início eu estava sentindo que tinha que me provar para ele. Não tenho certeza qual era o problema dele comigo."

    Talvez o problema de Vogel com Westbrook era justamente o jogador nunca ter se encaixado no time.


    Embora talentoso, Russ nunca provou ser no Lakers, o que já foi um dia no Thunder. Desde o início o ajuste com LeBron James parecia um problema sem solução, e deu no que deu.

    Russ, apesar de muita entrega em quadra, teve um péssimo aproveitamento de seus arremessos, acertando apenas 29,8% das suas bolas de três pontos. Fator muito importante para alinhar seu jogo com LeBron James. Seus 18,5 pontos por jogo foi sua marca mais baixa desde sua segunda temporada na liga em 2009-10.

    Ficou claro muito cedo que o trio entre LeBron, Davis e Westbrook não daria certo. Ainda assim, o trio jogou apenas 21 jogos juntos nesta temporada como resultado de várias lesões da dupla de estrelas do time.

    Desde que Vogel colocou Westbrook no banco nos quartos períodos dos jogos, ficou claro que a própria comissão técnica já não acreditava no potencial do jogador ao lado de Davis e LeBron. Sem dúvida isso não agradou o jogador, e seus comentários sugerem que ele acredita Vogel não funcionaria com ele.

    Uma das maiores dúvidas sobre a offseason é onde Westbrook jogará em 2022-23, já que ele tem opção de jogador. Embora ele provavelmente opte por isso, considerando que vai receber US$ 47 milhões na próxima temporada, o Lakers tem algumas opções para se livrar do armador.

    LeBron falou sobre o futuro de Westbrook durante a coletiva de imprensa desta segunda-feira:

    "Não estou aqui para tomar decisões pelo front office e essa natureza. Mas adoro ser companheiro de equipe de Russ".

    Veremos se Russ vai ter a chance de jogar sob o comando de um novo treinador no Lakers.

    Fala aí!