Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    04 de Julho de 2022 postado por Renato Campos

    nba_quando_o_lakers_pode_fechar_o_acordo_por_kyrie_irving

    LeBron James pode querer Kyrie Irving “mais do que ninguém”, mas isso (aparentemente) não significa que o Lakers está dando de tudo para fechar um acordo com o Brooklyn Nets.

    Com o mercado de Irving que aparentemente é limitado a apenas o Lakers, (embora relatos apontam Mavs e Sixers correndo por fora) parece que Rob Pelinka e o front office não estão necessariamente desesperados para fechar um negócio com o GM do Brooklyn, Sean Marks, ainda, de acordo com Adrian Wojnarowski da ESPN.

    “Semelhante a Durant, acho que essa é uma negociação muito lenta no momento. Acho que, ao contrário de Kevin Durant, há um número limitado de equipes em que isso pode fazer sentido. Eu acho que existem equipes que gostariam de fazer acordos por ele. É diferente da 'sign and trade' que ele tentou obter. Ele está essencialmente com um contrato expirando, e acho que as equipes que precisam apenas melhorar podem correr alguns riscos com Kyrie Irving.

    “O Lakers ainda precisa ser agressivo ao tentar fechar um acordo para tirar Kyrie do Brooklyn. Isso pode acontecer, isso pode evoluir com o tempo, mas até este momento, não há muita coisa realmente acontecendo envolvendo acordos com Irving ou Kevin Durant. Eles se desenvolverão com o tempo, mas, ouça, esses dois processos podem acontecer. Ambos estão sob contrato. Eles poderiam trazê-los de volta para começar a temporada. Não acho que esse seja o cenário ideal para o Brooklyn. Eu acho que é 'tentar encontrar o maior número de ativos que puderem'.


    Agora, como muitos lembraram no Twitter nos últimos dias, a última vez que Woj informou que uma negociação estava lenta envolvendo uma estrela do Nets que queria sair do time, o acordo foi fechado no dia seguinte. Afinal, durante a saga de James Harden, Woj contrariou o report de seu colega Brian Windhorst de que Nets e Sixers estavam próximos a um acordo em 9 de fevereiro, dizendo no mesmo dia que “não há nenhuma negociação acontecendo entre a Filadélfia e o Brooklyn...”

    Harden foi negociado com os Sixers 24 horas depois.

    Este é o momento em que Pelinka deve se tornar o GM mais ativo da liga e fazer a melhor oferta por Kyrie, antes que seja tarde demais.

    Dois jogadores do Nets podem definir a negociação

    Embora o armador do Brooklyn tenha optado por seu contrato para a próxima temporada, o pedido de troca de Kevin Durant potencializou a saída do jogador, que já havia demonstrado interesse em jogar pelo Lakers.

    Explicamos tudo isso com mais detalhes aqui.

    Embora diversos insiders acreditem que a negociação por Kyrie vai acontecer apenas após a definição de Kevin Durant, uma estrutura para um possível acordo começou a surgir nos último dias, mas os dois lados ainda estão avaliando as condições.

    Embora Irving e Russell Westbrook obviamente tenham sido mencionados com frequência como as peças centrais de uma mudança em perspectiva, não são eles o foco das duas equipes neste momento. Em vez disso, são dois role players que atualmente formam a questão mais delicada para que o acordo funcione. Chris Haynes, do Yahoo Sports, disse que Seth Curry e Joe Harris são dois nomes a serem observados.

    “A compensação do draft é um ponto de discussão contínuo para o Nets e a diretoria quer o ala-armador Joe Harris – que está se recuperando de uma cirurgia no tornozelo esquerdo – e seus US$ 38,6 milhões restantes de salário para os próximos dois anos sejam incluídos no acordo, disseram fontes. O Lakers não está disposto a incluir Harris e, em vez disso, estão buscando a inserção do atirador Seth Curry como parte do acordo, disseram fontes. Curry está em um contrato de US$ 8,5 milhões. O Nets sustenta que as discussões foram apenas preliminares neste momento, disseram fontes.”

    Enquanto o Lakers obviamente prefere ter menos gastos, até mesmo Harris seria extremamente benéfico para a equipe. No ano passado, o Lakers ficou em 17º lugar em tentativas de três pontos, 18º em arremessos de três convertidos e 22º em aproveitamento de longa distância. Tanto Harris quanto Curry ajudariam muito com isso.

    Harris vem com um salário robusto, mas se ele é a única razão pela qual o Lakers está pensando em não considerar a troca, então Rob Pelinka precisa essa semana superar essa questão.

    Todos estão muito comprometidos em ganhar um campeonato com LeBron James e Anthony Davis neste momento. Tirar o pé do acelerador não faz sentido.

    Lakers teria novo plano caso não consiga Kyrie Irving

    Enquanto o Lakers tem cumprido a promessa de se tornar um time mais jovem para a próxima temporada, a diretoria ainda busca completar seu elenco com um jogador capaz de dar tranquilidade de arremesso.

    O que mais foi discutido nos últimos dias foi a chance de uma negociação por Kyrie Irving, já que com o pedido de saída de Kevin Durant do Nets, provavelmente o armador também pode seguir seu caminho.

    Com os baixos aproveitamentos de Russ na última temporada, Kyrie é exatamente o oposto. O armador tem 39,3% de aproveitamento de três pontos e nas últimas oito temporadas, ele teve apenas duas temporadas abaixo de 40% de arremessos de longa distância.

    Negociar por Kyrie ajudaria muito a lidar com as preocupações de arremessos do Lakers. Porém, se essa negociação efetivamente não acontecer, o Lakers ainda vai precisar sair no mercado para suprir essa questão.

    E parece que o Lakers parece ter um plano de backup se a troca de Irving não der certo. Uma dupla de arremessadores veteranos pode ser alvo, como observado por Dave McMenamin no NBA Today da ESPN na sexta-feira.

    "Se Kyrie não der certo, eles têm planos – ou planos que esperam poder executar – para conseguir melhorar seu arremesso. Seja um veterano como Buddy Hield, que eles quase pegaram no ano passado no dia do draft e você viu que Indiana acabou de trocar Malcolm Brogdon e pode haver mais movimentos por vir, ou talvez um cara como Eric Gordon de Houston. Esses caras não são Kyrie Irving, é claro, mas são jogadores que eles sentem que podem adquirir para ajudar seu time."

    Ambos os jogadores devem ser familiares aos torcedores do Lakers, pois ambos foram vinculados à franquia no ano passado. Buddy Hield estava muito perto de ser um Laker no ano passado antes de a equipe trocar por Westbrook, uma jogada da qual certamente se arrependeram.

    Eric Gordon foi então vinculado ao Lakers em uma troca de Westbrook ao longo da temporada e ainda mais no prazo final de trocas. Naquele momento, o Lakers recusou abrir mão de suas escolhas.

    Tanto Hield quanto Gordon são arremessadores bem estabelecidos, o primeiro acertando 39,8% dos arremessos de 3 pontos ao longo da carreira, enquanto o último teve 41,2% no ano passado. Nenhum deles resolveria sozinho os problemas de arremesso do Lakers no elenco. Mas ambos estão entre os especialistas de longa distância mais respeitados da liga.

    Mas só porque o Lakers têm um plano B não significa que vai funcionar. O Lakers têm uma batalha difícil para lutar, independentemente de qual acordo eles desejam concluir.

    Fala aí!